Sessão especial reúne expoentes históricos do futsal

por Luana Lobato Raddatz publicado 16/09/2022 13h55, última modificação 16/09/2022 13h59

          A Câmara Municipal de Uruguaiana realizou solenidade para homenagear os atletas e dirigentes que conquistaram o primeiro título estadual de futsal para o município. A sessão especial proposta pelo vereador Egídio Carvalho, contou com diversos amigos, familiares e admiradores do time do Juventude que fez história do esporte em Uruguaiana. Os vereadores Adenildo (Bispo) Padovan e Celso Duarte coordenaram o evento, com Secretário Municipal de Esporte e Lazer, Anderson Menezes.

 

             “Hoje é um dia feliz e de emoção. Estamos fazendo uma reparação histórica e valorizando um grande feito inédito protagonizado por um grupo de notáveis idealistas uruguaianenses. É preciso celebrar o pioneirismo do Juventude Atlético Clube no esporte, no tempo do futebol de salão de grandes títulos na década de 60 e abriu caminho para a paixão do uruguaianense pelo futsal”, registrou Egídio.

             Receberam os certificados de reconhecimento Wilson José Cristaldo Vogado, Paulo Barzoni, Antonio Argeo Severo, Beto Lhambi, Andre Olmiro Alves, Virgilio Borba, José Luiz Chiarelli, Antonio Carlos Cosser, e Carlos Souza. Homenagem in memorian foi prestada a Pedro Barzoni, Reinaldo Blanco, Armando Fauque, Derly Prato, e Aramis Gonçalves.

            Fez uso da palavra representando o Grupo de Basqueteiros, Mateus Saldanha Filho, cumprimentando a iniciativa da homenagem, relatando a trajetória dos atletas e a importância do reconhecimento.

         Em nome dos homenageados realizou discurso o Amarelão (Cosser), emocionando os presentes contando sobre as diferenças das épocas da prática do esporte, os atletas destacados ainda vivos para reproduzir a história e os que já partiram.

          “Parece que foi ontem a façanha do Juventude, mas foi em fevereiro de 1965, enquanto o mundo chorava a matança da guerra do Vietnã e o Brasil vivia a ditadura militar, um grupo de jovens de Uruguaiana, cidade longe, que tudo chegava depois, pintava o céu do Rio Grande do Sul de verde e branco. Momentos mágicos, românticos, líricos demais, que estão gravados na história”, referiu-se Amarelão.

 

MAIS FOTOS NO FACEBOOK DA CÂMARA