Campanha de atenção a pessoa com lúpus é analisada por Comissões

por Luana Lobato Raddatz publicado 10/03/2016 07h00, última modificação 16/03/2016 12h10
Na sessão ordinária dessa quinta-feira, dia 10, foi aprovado o encaminhamento às Comissões Técnicas da Casa Legislativa para análise do projeto de lei que institui a semana municipal de atenção a pessoa com lúpus. De autoria dos vereadores Gilberto Risso (PMDB) e Irani Fernandes (PP), a matéria propõe a realização de campanha através da Secretaria Municipal de Saúde sobre acompanhamento e valorização dessas pessoas na semana que compreende o dia 10 de maio de cada ano.

          O objetivo é esclarecer a sociedade sobre os sintomas e tratamento do lúpus que atinge cerca de 200 mil brasileiros, principalmente mulheres em idade fértil que podem enfrentar dificuldades na gravidez, tendo mais chances de aborto. É uma doença autoimune, complexa e de difícil diagnóstico que está relacionada à predisposição genética e pode ser desencadeada por fatores hormonais e ambientais, tais como: luz solar, infecções e alguns medicamentos.

               As lesões de pele mais características são manchas avermelhadas no rosto, conhecidas como “lesões em asa de borboleta”. Cansaço, desânimo, febre baixa, perda de apetite, queda de cabelo, inflamação nas articulações, sendo esta observada em mais de 90% dos pacientes, também são sintomas. Não há cura para a doença, mas é possível controlar e conviver com ela com o acompanhamento médico regular.